domingo, 13 de novembro de 2016

Amadeo Souza-Cardoso

Está em curso a recriação
da exposição realizada por Amadeo Souza-Cardoso(1887-1918), na qual o artista divulgou a sua própria obra.

- "(...) aquilo que se diz  desta exposição
é sempre um aspecto anedótico mais castiço,
que as pessoas não perceberam nada,
que foi um escânadalo,
que lhe cuspiram para os quadros,
que lhe deram pancada" -
lembrou à Lusa, a historiadora de arte
e comissária da exposição
Raquel Henriques da Silva.*

Na época, a exposição levou a um debate sobre "o que era a arte contemporânea".

Volvido um século, o debate intensifica-se, primeiro com a exposição dedicada ao artista , no Grand Palais, em Paris, e agora através da mostra no Museu Nacional Soares dos Reis!

Viseu também contribuiu com uma conferência, integrada na temática: "Grandes Temas da Arte Portuguesa" que marcou o 2º Ciclo de Conferências organizado pela Câmara Municipal de Viseu, sob a coordenação da historiadora de arte Dalila Rodrigues, no pretérito mês de Outubro .
Helena de Freitas, curadora da referida exposição de Paris, presenteou-nos com uma brilhante palestra sobre os passos dados para a concretização do grande evento levado a cabo na capital francesa.

A recriação prossegue até 1 de Janeiro de 2017.
Imperdível!

* - citação do jornal Público de 28 de Agosto de 2106 -
 

1 comentário:

  1. Em 2006, a Gulbenkian organizou uma excelente exposição à volta de Amadeo. Chamou-lhe: "Amadeo de Souza-Cardoso — Diálogo de Vanguardas". Essa exposição foi um contributo enorme para que Amadeo voltasse a ser debatido, estudado e integrado ao nível da melhor pintura mundial do início do séc. XX. Nela pude ver, pela primeira vez, a portentosa obra "Avant la corrida", que se julgava perdida, mas que, achada em 2006, a Gulbenkian adquiriu e agora integra o seu (vasto) espólio.
    Em Amarante existe, igualmente, um acervo importante das obras de Amadeo, e vale a pena visitá-lo no local, porque ajuda a compreender melhor o ambiente.
    Ver reunidas as obras do pintor permite que o destaquemos do casal Delaunay: ele é tão maior do que os franceses!

    Cumprimentos

    ResponderEliminar